segunda-feira, novembro 02, 2015

DESAFIOS

Eu vi no instagram da @Bru Fioreti que é Redatora Chefe da revista Glamour, um desafio interessante.
Ela lançou o desafio #1MêsSemReclamar e a linda Stephanie Noelle aderiu ao movimento e divulgou no seu canal.
Fiquei pensando seriamente sobre o assunto.
Será que eu consigo ficar um mês sem reclamar? Sério, de verdade?
A ideia é para cada reclamação elencar três coisas positivas que você tem na sua vida, algo assim.
Eu tenho a plena consciência de que tenho muitas coisas a agradecer, desde o alimento que nunca falta, até a saúde dos meus filhos. São coisas para se reconhecer e agradecer TODOS os dias.

Porém, eu cheguei a conclusão de que este tipo de comprometimento não é para mim. Pelo menos inicialmente. Acho até que seria um desafio enorme, porque eu sou muito questionadora e consequentemente, reclamo até os cotovelos.
Não que eu seja uma reclamona, porque fiquei me auto analisando e cheguei a conclusão que sou até bem tranquila, principalmente se levarmos em consideração o momento político que atravessamos no país.
Mas vejo tanta coisa errada acontecendo no dia a dia que não reclamar destas disparidades e, ainda contrapor com fatos positivos é um desafio nível master para mim.
Para começar vamos as coisas simples.
Frequento uma escola em que a maioria dos professores não comparece, ou quando está em sala de aula faz arte cênica. Ou seja, se apresenta como professor, mas na verdade só está desempenhando um personagem.Ou é possível levar a sério alguém que não aplica matéria, falta, não desenvolve conteúdo para a prova e faz apologia política?
Vejo meus colegas desistindo dos estudos por conta dessas coisas, e a cada semana a sala diminui.
Como não reclamar disso? E o que posso enumerar de positivo numa situação dessas?
Minha imaginação não acompanhou minha vontade.

maquina de escrever royal


Se eu for continuar o raciocínio e partir para questões políticas, torna-se algo quase impossível.
Por exemplo, eu costumava ir a feira aos domingos.
Coisa simples, certo?
Eu vou a feira desde pequena, minha mãe comprava praticamente todas as verduras e legumes que existiam, além de alguns peixes e frutas. Eu, como boa aluna que sou, segui os passos da minha mãe, e fiz da feira de domingo e do Mercado Municipal meus redutos.
Acontece que ultimamente eu não tenho mais ido a feira, e isso se deve a situação econômica degradante a que fomos todos submetidos, e independente da sua posição política, você há de concordar comigo.
Tenho uma família grande, e meus gastos não são pequenos, mas o que eu gastava há um tempo atras com meus legumes, verduras, peixes e frutas, hoje não dá nem para os dois primeiros itens. E verdade seja dita, não sou a única que optou por comprar no supermercado do bairro, ou na quitanda da esquina.
É um assunto polêmico, bem sei, mas como dizia meu finado pai, não posso me furtar a isso.

Então voltando a questão inicial, como não reclamar?
Posso ficar divagando o dia inteiro, me alienar, posar de otimista, bem intencionada e tal, mas ainda assim não me parece uma campanha que eu conseguiria cumprir.
Quero deixar claro que acho muito legítimo da parte das pessoas se envolverem em projetos deste tipo. E acredito na boa intenção que tanto a Bru Fioreti quanto a Stephanie Noelle tem nesta ação. Ambas são pessoas sérias e respeitadas por seus trabalhos, portanto a questão da alienação e da pose, diz tão e somente a minha pessoa.
EU me sentiria desta forma.
Vivo minha vida de maneira muito intensa, e não conseguiria "burlar" meus sentimentos e dizer " ahh não posso reclamar porque estou na campanha #1MêsSemReclamar, vou procurar pontos positivos que possam contrapor essa sensação ou opinião".
Simplesmente não dá.
Acho muito amor ver o lado positivo da vida, e acredito que essas atitudes quando somadas fazem muita diferença no nosso dia a dia. De verdade.
Mas não é para todos.
Posso prometer ficar mais atenta as minhas reclamações, mas participar deste tipo de campanha não dá.
Mas desejo de coração que mais pessoas possam se engajar neste tipo de causa, rever posicionamentos e posturas frente a vida.
Boas intenções  e ações positivas devem ser comemoradas sempre, ainda que não tenhamos participação direta nelas.

elash_hs1_e1




Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...