domingo, novembro 01, 2015

BEIJINHO NO OMBRO PRO SEU RECALQUE MACHISTA

Sei bem que tudo o que o que a gente quer e precisa de vez em quando, é se alienar(no bom sentido), de tudo o que nos rodeia.
São tantos os discursos de ódio que temos presenciado ultimamente que, sinceramente, as vezes se isolar numa bolha imaginária parece ser o melhor a fazer.
Mas não podemos nos dar a esse luxo.
O mundo precisa de vozes alertas e barulhentas, vozes que não se calam frente a estupidez que desafiam e ofendem a nossa inteligência. Vozes que não podem mais ocupar espaços num mundo  aparentemente moderno.
Não conseguimos nos impôr como seres humanos, e sequer podemos nos comparar a animais, já que a natureza tem um equilíbrio que não alcançamos. E a cada dia que passa uma notícia nova escancara essa nossa abissal capacidade de lidarmos civilizadamente uns com os outros.

A mulher está vivendo uma época complicada.
Não que isso seja novidade para nós, os holofotes da idiotice alheia e do preconceito, sempre estiveram voltados para as mulheres. Mas não nos calamos, e com muito esforço forçamos um caminho entre os brutos, entre pessoas que não nos reconheciam exatamente assim, como pessoas. Mas aí, em pleno seculo XXI, lemos que um tal sujeito(que não merece ter seu nome promovido), diz que " Mulher não nasce mulher, nasce uma baranga francesa que não toma banho, não usa sutiã e não se depila", numa alusão a famosa frase de Simone de Beauvoir "Mulher não nasce mulher, torna-se mulher". Esse sujeito e mais um monte de outros sujeitos (usei a expressão "monte" propositadamente) se incomodaram com a questão do Enem deste ano, que trouxe a baila um tema muito relevante para ser discutido, esse tema era " A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira". Nada mais atual para ser discutido, certo?
Não para esse povo e seus discursos dissonantes.
Oras, desde que o mundo é mundo esse tipo de gente existe.
Mas como eu já disse, não vamos dar ibope pra elas, porque gente assim, acaba se afogando na própria estupidez, como fez o tal sujeito, que depois inventou uma retratação dizendo que usou de ironia, e que foi mal interpretado. Fez mais, como todo covarde que diz bobagem, apagou seu texto do facebook e enfiou o rabo entre as pernas, num pedido de desculpas tão mequetrefe quanto o próprio.
Uma vez covarde, sempre covarde?

draw:

Não bastasse isso, ainda ouço dias desses em sala de aula que "existe mulher sem vergonha que gosta de apanhar", e pasmem, a fala encontrou ressonância em uma mulher.
No momento em que ouvi a frase, meu primeiro impulso foi dizer " só se for sua mãe", mas aí pensei que a mãe do ignorante e da ignorante, certamente não merecem suas crias estúpidas.
Aí resolvi que não ia gastar minha saliva em cérebros que ainda carecem de certo número de neurônios para serem considerados seres pensantes.
Queria escrever uma cartinha para estes seres e dizer " Meus queridos futuros seres pensantes, tentem, se esforcem um pouquinho para entender o que vou dizer: ninguém, neste ou em qualquer outro planeta, gosta de apanhar. Talvez vocês gostem, e por conta disso, se achem no direito de expôr seus pontos de vista egoico, numa tentativa infantil de se fazer ouvir. Não percam seu tempo. Leiam mais, estudem mais e principalmente, tenham um pouco de empatia pelo outro. Mulheres que apanham de seus companheiros e permanecem com eles não são "sem vergonha", são pessoas que carecem de todo nosso respeito e ajuda. Talvez vocês acordem e durmam perfumados em jasmim todos dos dias, mas acreditem, a vida não é um mar de flores. Existem muitas complexidades no universo feminino que vocês provavelmente jamais entenderão. Questões que envolvem suporte familiar, apoio, filhos, empoderamento e até psicológicos, ou vocês nunca ouviram falar em Síndrome de Estocolmo?
Ah, mas o que estou dizendo? Claro que não!Vocês vivem em um mundo habitado por noticiários baratos e autores banais, assim como suas próprias vidas.
Mas ainda há esperança para sua espécie em desenvolvimento. Usem seus poucos neurônios com sabedoria e ampliem seu olhar para fora de seu próprio mundinho finito. Como já dizia Arquivo X nos anos 90 " A verdade está lá fora". E por último, mas não menos importante, beijinho no ombro pro seu recalque da nossa inteligência".
E passe bem.

GREENHEARTS




Ilustrações de Jaqueline Diedam

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...