terça-feira, janeiro 29, 2013

MELANCOLIA

O que é a ausêcia?
Ausência é a falta de alguma coisa, é uma lacuna, um vazio.Pode ser temporário, ou podia estar lá o tempo todo e você sequer tinha notado a presença, posto que é vazio. Pode-se ser acometido deste vazio na perda de alguem, uma tristeza temporária  , ou pode ser um vazio que você carrega no seu íntimo ao longo toda umaexistência.
E o vazio não é necessariamente triste, ele pode ser só o vazio. Você pode ser uma pessoa  (o que Freud chamou) de melancólica, e agora serei um pouco contraditória aqui: eu sinto o vazio quando me sinto completa, e quando eu estou no gozo da minha plenitude, eu não questiono muita coisa. Só absorvo tudo aquilo, aceito, não fico me questionando a respeito de nada: " estou feliz, puxa que bom, estou feliz."
Mas quando você sente essa dor, essa pungência, essa falta, essa revolta, ,melancolia ,essa inquietude - e acho que essa é a palavra que melhor me define: inquietude - são nesses momentos que você consegue produzir.São nesses momentos que sua atenção se volta para o pingo de chuva que cai, ao azul mais azul que está no céu, a pessoa que passou do teu lado, ao mendigo que está caído na rua.
A felicidade é dispersiva.
E a minha preocupação com os medicamentos talvez esteja justamente nisso: me tornar uma pessoa igual as outras que não percebem vida,a só planam, so "vivem"o dia, porque eu vou dopar meus sentimentos, vou passar a ver a vida pela mesma ótica que todo mundo, enquanto que essa lascividade me torna - ainda que de  forma neurastênica - diferenciada, não no sentido de ser melhor, mas no sentido da percepção.
A ausência pode ser caracterizada como uma tristeza não preenchida. Freud citou a melancolia como uma potencialidade. E um melancolico transita entre muitas fases, eu mesma ainda não compreendi porque me engendrei por esses caminhos.
Hoje em dia as pessoas são muito doentes, nos transformamos em experimentos cientícos na busca da pílula mágica.
Dá pra conjugar melacolia e felicidade?
Em "Alice no País das Maravilhas" há uma fala incrível que adoro citar.
Alice cai no buraco, está perdida e pergunta ao coelho pra qual caminho seguir. E ao ser quesionada pelo esperto bichinho para aonde queria ir, ela diz :" não sei, estou perdida!" Ao que o coelho responde: " ora, pra quem não sabe pra onde vai, qualquer caminho serve"!
E a pergunta que deixo é: nós de fato sabemos para aonde queremos ir?
Porque a doença é necessária para me fazer voltar os olhos pra beleza que é viver?
Eis aí, uma tarefa para o nosso pensamento.





Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...