sexta-feira, janeiro 25, 2013

EQUIVOCIDADE INSÓLITA

As vezes as pessoas que dizem estar no inferno, acomodam-se de tal maneira  a este "suposto" inferno, que estabelecem um conformismo, contrário a sua intenção. Entende-se que toda pessoa ativa precisa estar em constante ebulição para apresentar-se viva. Será isso mesmo?
Quem permanece absorto, quieto, calado, reservado é de fato, este sim,  um conformista, sujeito entregue à vida?
Pode ser o oposto.
O inconformado pode olhar para traz e perceber que não mudou nada em sua vida, apenas fez barulho, estardalhaço.Enquanto que o calado, em sua quietude tão estranha, estrututou construções internas edificantes e valiosas. Posso ser extremamente ativo em meu silêncio.
E que me desculpem os grilos falantes e opinantes: essa falatória toda pode ser traduzida por uma grande picardia, não há fôlego nisso.
Alguns chamam de resignados aos calados, e até Fernando Pessoa se meteu nessa briga quando disse "Quem tem calma não tem alma".
Oras, o que houve conosco?
Sou producente no silêncio e emburrecida nas palavras, quase analfabeta.
Por isso, chamo essa palhaçada de esfacelamento insólito cerebral.



Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...