sexta-feira, agosto 17, 2012

VAL E AS JUJUBAS

Quando eu era pequena, meu pai sempre me trazia um docinho.
Eu lembro que devia ter, um seis anos talvez? Não sei direito, mas, tenho nítido na memória meu pai chegando do trabalho com um docinho.
Anos mais tarde, apesar do incentivo do meu pai, eu ainda preferia os salgados.
Isso, até conhecer as jujubas.
Não sei se o meu interesse deve-se ao fato dela existir em várias cores, e se misturar igualmente entre elas, dando uma impressão de igualdade e fraternidade.Ou se a questão é a variedade de sabores - anis, morango, uva, baunilha, laranja...- sempre haverá uma jujuba que agradará alguém.
Mas o fato é que, até o poder de animar ambientes eu acho que as balinhas tem.Tudo fica mais divertido com elas.
Li em uma revista que os Havaianos(aquele povo que nasceu no Havaí e não aquele povo que usa chinelo) acreditam no poder das jujubas. Manipula-las, come-las ou tê-las por perto atraem grande sorte.
Eu acredito.
Na verdade, como sou muita sortuda e como muita jujuba, estou pensando seriamente na teoria dos Havaianos.
Você pode encontrar a versão importada, que é mais azedinha, menor e mais cara também. Ou a versão nacional, disponível em qualquer esquina e bem baratinha. Se você nunca comeu jujubas, acredite (e não é plágio) será impossível comer uma só.
Jujubas são apaixonantes.
E por favor não confundam as jujubinhas com confeitos, balas açucaradas ou qualquer outra coisa que tenha cor e sabor. Seria o mesmo que confundir o povo do chinelo com qualquer outro que usa sandálias com tiras de borracha.
Os Havaianos são sérios, e as jujubas também!





Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...