sexta-feira, agosto 31, 2012

SEJA UM VAGABUNDO

Você gosta de trabalhar?
Seja sincero...
Eu acordo todo santo dia (graças a Deus - por acordar)) por volta das sete da matina, isso quando não acordo as cinco e quarenta pra mandar as meninas para a escola. Até aí, perfeito. Se eu pudesse voltar pra minha cama. Mas eu preciso me trocar e ir pro trabalho, sendo que, antes de chegar, ainda enfrento um metrô lotado com todas as características que lhe pertencem: odor de suor, perfume de 5º categoria, música que extrapola os fones de ouvido de 6º categoria,discussões, ar condicionado que não funciona, falha mecânica, enfim, tudo coisa fina e bacana.
Se eu enfrentasse essa maratona para realizar um trabalho idealizado e ainda por cima, bem remunerado, sinceramente acordaria sorrindo. Mas na realidade, só uma parte bem pequena, mas bem pequena mesmo de nós, consegue realizar esse pseudo sonho. Digo pseudo, porque de repente tem gente que não gosta de trabalhar de jeito nenhum mesmo.
De fato, percebo que nos acostumamos a realizar o que fazemos, talvez pela junção oportunidade x necessidade, acabamos até aperfeiçoando e nos tornando realmente muito bons naquilo que realizamos. E aí, quando ficamos desempregados buscamos uma nova colocação exatamente naquilo que "aprendemos"  a executar, e assim segue-se o ciclo.
Não pense que os que concluíram uma graduação estão fora dessa estatística. Todos os dias ouço as mesmas reclamações de Administradores, Médicos, Advogados, Professores e etc.
É uma estatística barata, sem nenhum fundamento didático, mas o que percebo é que, extraindo as pessoas que vivem em outra estratosfera (artistas, príncipes, milionários e sei lá quem mais) nós, imensa maioria, somos pobres miseráveis obrigados a trabalhar.
Agora, o que existe é uma fajutice barata obrigando todo mundo a ser politicamente correto e dizer " eu adoro trabalhar" ou ainda " o trabalho engrandece o homem" e outras tantas. Meu trabalho não me engrandece em coisa alguma, dependo de autarquias para desenvolvê-lo, acho um saco ter que me policiar perante pessoas de índole barata pelo simples fato de que, preciso trabalhar.
Mas precisar não significa que eu goste de trabalhar.
Eu detesto.
Gosto de dormir tarde e acordar por volta das dez horas (devia ser proibido acordar antes das dez), tomar café, ler meu jornal, cuidar das minhas coisas, da minha família, ler meus livros...
É provável que se eu tivesse meu próprio negócio mudasse de opinião.
E nem adianta dizer que dinheiro não traz felicidade, ou que artistas e princesas também podem ser infelizes.Sinceramente esse povo é muito bizarro. Quem em sã consciência com muito dinheiro,acessibilidade de viajar, ajudar necessitados, ter acesso a todo tipo de cultura e conforto, vai ter tempo e disposição para  a tristeza??? O nome disso é má administração de possibilidades.
Tem louco pra tudo, e eu até acredito que haja pessoas apaixonadas e ávidas por madrugar e enfrentar um ônibus ou metrô todo dia.
Essas pessoas têm meu respeito (de louca pra louca).
Mas não tenho medo em assumir: eu não gosto de trabalhar!



Imagem reprodução

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...