terça-feira, julho 03, 2012

GAROTA LEXOTAN

Hoje voltei no meu médico para conversar sobre os efeitos da minha medicação.
Não sei se acontece com todo mundo, mas eu quando me estresso muito com o trabalho (exclusivamente com o trabalho), tenho crises terríveis de ansiedade, tristeza e insônia.
Então, precisei ficar um pouco distante para não regredir num tratamento que foi bem longo em 2011.
Mas o fato é que o tal do Rivotril estava me dando muita tontura e um sono chapado pela manhã. Não dá pra começar o dia chapada, certo?
Trocamos a medicação para o -tão famoso quanto-Lexotan. Virei a garota Lexotan.
É bastante inquietante saber que você precisa de remédios pra poder dormir ou trabalhar sem a possibilidade(ainda que remota) de jogar alguém pela janela do prédio aonde trabalha.
Acredito que todos passamos por momentos difíceis, e algumas pessoas lidam melhor com isso que outras.Já ouvi um povo dizer que "não tenho tempo pra depressão" e penso " O quê?? Como assim??" Quem sofre de algum distúrbio, dor ou sei la mais o quê, não marca no relógio o momento de sentir isso ou aquilo. A dor chega como um grito agudo, intenso, tipo susto mesmo. E se instala.
Não importa sua cor de pele ou saldo da conta bancária, a dor não faz distinção entre pessoas.
Me chateia o povo que ainda vê pessoas necessitadas de tarja preta como malucas. É foda (desculpe) desapegar desse estigma, mas é mais foda ainda ser vítima dele.



Imagem reprodução

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...