sábado, junho 02, 2012

RUIVO: CONTO TUDO!

Tô pra dizer que manter a cabeleira ruiva é uma saga.
Costumam me perguntar que tintura uso pra conseguir o tom de cobre que uso e, não é mentira, uso muitas misturas.
Antigamente usava 1/2  7.34 da Alfaparf (só uso profissional) 1/2 de base 8 e 1/2 de 7.4 com OX de 40.
O resultado era incrível. Um cobre único. Mas a Alfaparf fez o favor de tirar a 7.34 de linha e precisei improvisar.
Comprei a Keune e gostei bastante da 8.34, mas o que curti mesmo foi comprar o pigmento 0.44 que é o cobre puro. Entãojá alternei entre a 8FA da Itelly com a 777 da Igora com o pigmento cobre da Keune.
Hoje usei Yellow 8.4 da Alfaparf + base 8 + um pouco de cobre da Keune. Ficou bacana e mais quente (leia-se mais vermelho).
Eu sempre uso OX de 40 pra abrir bem o tom do cabelo, mas cuido muito bem dos fios com produtos de qualidade, então, se não estiver disposta a investir nem pense em usar ruivo.
Meu cabelo muda conforme a luz, e o ruivo natural é exatamente assim, você pode olhar e achar que o tom é castanho, mas na luz ou no sol o cobre "pá" aparece!
Não recomendo usar caixinhas de farmácia ou perfumaria, as tinturas profissionais são muito melhores na duração, qualidade e intensidade da cor.Indico Keune, Alfaparf, Igora e Color Perfect.
Conseguir o tom de cobre é trabalhoso, o tom entre o castanho e o avermelhado não é fácil.Demorei pra conseguir, portanto não imagine conseguir logo de cara.
Meu cabelo está normalmente com 1/2 de 9.43 + 1/2 8.34 da Keune. E aí alterno um pouco quando retoco a raiz, o que acontece a cada 15 dias.
Pronto, segredo revelado!




Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...