domingo, março 11, 2012

CABELO ELÁSTICO II

Haja o que houver, até o fim!
Esse é o meu lema atual, pelo menos no que diz respeito ao cabelo.
Continuando a saga "juba elástica, e agora?", fui à feira e encontrei o tal do tutano de boi. Nunca em toda a minha existência capilar tinha ouvido falar do tal tutano de boi. Principalmente que havia mulheres malucas que compravam o tal osso só pra retirar o tutano de dentro e passar nos cabelos.
Mas como já disse, minhas fibras capilares estão um desastre só, e os blogs de cabelo só falam maravilhas do tal tutaninho, então resolvi arriscar.
Parei na banca de carnes e vi a tal da pata gigante da vaca e perguntei " moço, têm tutano aí dentro?"
" Claro! Você vai fazer mocotó?"
E antes que eu pudesse pensar numa resposta apropriada, meu marido, vulgo x9, vulgo cagueta, foi logo dizendo " Naaaão, é pra ela passar no cabelo mesmo...."
Ainda bem que, pelo visto, não fui a única a fazer tal aquisição, porque o feirante tranquilamente respondeu que "têm uma senhora que sempre compra comigo na feira de quarta pra passar no cabelo, pode levar que já tá cerrado".
Comprei.
Em casa retirei o trocinho amarelo de dentro dos buraquinhos e coloquei pra derreter em banho maria.
Depois armazenei em um vidrinho na geladeira. Mas antes de comprar a queratina para misturar com o tutano e lambuzar nos cabelos, dei uma melecada com o resto que sobrou na caneca. E olha, é inacreditável!
Meus cabelos ficaram soltinhos e com uma pegada leve, como costumava ficar depois de uma bela hidratação.
Outra coisa que aprendi fuçando aqui e ali, e que há muita diferença entre hidratação, umectação, revitalizar e reconstruir a massa capilar.
Na minha inocente cabeleira, só havia o lance de um shampoo bacana, uma máscara de hidratação idem, um pré escova e um finalizador. Normalmente usava um creme dermo ativado pra fazer a escova e proteger os fios do calor do secador e pra finalizar um sérum qualquer.
Acontece minhas migas e migos que não bem assim que funciona.
E também conheci produtos baratos que fazem milagres nos cabelos, diferentemente do meu shampoo de 300 contos da Kerastase. Não que a marca não seja excelente, claro que é, mas um da marca ÉH que é livre de sal e petrolato sai por 22 reais e cuida pacas da peruquice.
Além, óbvio,  do tutano que custou 6 reais e é um super tratamento.
Por isso, se o seu cabelo tá podrinho não vai meter a tesoura achando que vai resolver o problema. Dê uma chance ao coitado e invista no Glicopan (que já falei) e no tutano.
Haja o que houver, até o fim!
De preferência com bastante cabelo saudável.




Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...