terça-feira, janeiro 10, 2012

ESCOLHAS

Um de meus muitos filmes preferidos é As pontes de Madson.
Para quem nunca assistiu, é a estória de Robert Kincaid,  fotógrafo da National Geographic, e Francesca Johnson,  uma dona de casa satisfeita com o casamento duradouro. Após o marido e os filhos viajarem, Francesca vive com Kincaid uma paixão avassaladora. Ela sabe que está em pecado ( revela isso muitas vezes), pois têm um marido zeloso e um casamento longo, mas ao se conhecerem não conseguem evitar o destino. Kincaid pede a ela que vá embora com ele, e com o retorno do marido e dos filhos Francesca vive um dilema: manter a família unida permanecendo em Madson com o marido e os filhos, ou se entregar ao amor e seguir com Kincaid? Anos se passaram, e após a morte da mãe, os filhos descobrem cartas que revelam o caso de Francesca com o fotógrafo da National Geographic e tentam entender o acontecido refletindo inclusive sobre seus próprios casamentos.
É um filme imperdível.
Quantas Francescas não renunciaram a paixão para manter um casamento duradouro?
Existe uma cena marcante nesse filme. O momento em que ela está dentro do carro com o marido e observa pelo retrovisor Kincaid parado com sua pickup no farol aberto em plena garoa fina. Ela sabe que ele está indo embora. E sabe que ele a está esperando. Por um breve momento parece que Francesca se decide, ela poe a mão na maçaneta da porta e têm-se a impressão de que ela vai abrir e descer correndo em direção ao carro de Kincaid. Mas ela não abre a porta. Kincaid percebe sua decisão e vai embora de Madson. Eles nunca mais se reencontrariam novamente, mas nunca esqueceriam um do outro como demonstraram as cartas lidas pelos filhos.
Quantas mulheres escolheram o caminho conservador e seguro da estabilidade?
Acredito que entre o pior de todos os erros está o arrependimento. Arrepender-se do que não fez, principalmente. Eu mesma me arrependo de um tanto de coisas que não fiz e de emoções que não tive coragem de assumir e viver.
Não creio que acontecerá de os meus filhos encontrarem cartas minhas desse gênero, principalmente porque amo meu marido.
Mas se eu estivesse no lugar de Francesca sei bem qual seria minha escolha.



Imagem: Reprodução

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...