sábado, dezembro 10, 2011

O SURTO

Eu criei uma regra aqui em casa: até os seis anos de idade quem dá presente de Natal é o papai noel, depois desta idade são os pais, portanto, os preços precisam ser camaradas. Firmei uma parceria com o bom velhinho na maior cara de pau, e já disseminei a ideia.
O povo tem se matado pra encontrar alguma coisa dentro do valor limite estipulado, e eu aprecio deveras o esforço, mas fico bestificada com o abuso de valores imposto pelo comércio. Daqui a pouco os presentes terão que ser todos artesanais, tipo um barquinho feito de palitos de sorvete, ou uma barra de sabão fabricada com óleo reciclado.
E o espírito natalino então? Sumiu e nem se despediu.
Os supermercados estão lotados de gente impaciente e louca. Sempre imagino que nessa época, todos os hospícios abrem as portas e dão indulto de natal.
Estava outro dia tentando desprender um carrinho de mercado preso em outro, o que é motivo por si só para enlouquecer qualquer pessoa,( afinal o que os garotos que enfileiram os carrinhos pensam que somos? filhos nórdicos de Thor? ), quando uma senhora sem mais nem menos capturou meu carrinho e pôs-se a caminhar em direção ao corredor. Não me segurei e disparei " Senhora, esse carrinho é meu!" E ela " Ahh, mas você tá aí parada olhando pra ele, peguei mesmo..." Como assim, parada, olhando pra ele??? Eu quis dizer que eu tinha passado os últimos minutos literalmente urgindo pra tentar desprender o @#z]%* carrinho, mas dei de ombros, deixei pra lá e voltei a luta nórdica com a fila dos carrinhos.

E pensa que acabou?
Fui empurrada na escada rolante, chutada na fila da casquinha, atropelada no corredor do mercado e quase linchada na fila pro táxi. Sim, nesta época, até pra conseguir táxi tem fila de espera.
Se eu fosse cardíaca nem sei o que seria de mim...
E a espera pelo caixa é outra epopeia. Os assuntos são tão variados que dá pra posts pro resto do ano.
Fora os termos carinhosos. Tem gente se tratando pelo clássico "benhê" até os moderninhos "môo" , passando pelo" xuxu " e culminando com simples " xuuuu", assim mesmo.
Uma preciosidade.

O papai noel do shopping também é um capítulo a parte. A cada ano que passa aparece mais magrinho,  mas o engraçado é que, se antes as crianças choravam pra tirar uma foto com o véio, agora choram pra não tirar. Ninguém quer pagar esse mico.
Tirar foto com um velho meio gordo, vestido de comunista e barba falsa é certeza de mico no facebook. Não se esqueça de que criança hoje em dia não sai sem seu Smartphone.
E as garotas que rodeiam o bom velhinho? Parecem aquelas modelos de eventos de automóveis. Já vi muita mulher puxando marmanjo que queria tirar foto com a ajudante de papai noel.
Hoje vou comprar luzinhas pra decorar a escada de casa, tenho até medo.
Agora é assim, pra sair de casa precisa rezar dez pai nosso e dez ave maria. E renovar o seguro de vida.
Se amanhã sair matéria no jornal sobre uma desconhecida que foi vista aos prantos sentada em frente a loja de enfeites, por favor, não interpretem mal.
Estou apenas tentando sobreviver ao natal.



Imagens: Reprodução.

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...