segunda-feira, novembro 07, 2011

QUERO UM GÊNIO!

Quem quer um foneeee?
Parafraseando Silvio Santos, eu gostaria de ter um dispositivo acoplado a meu ouvido, assim eu poderia ligá-lo e desligá-lo conforme a minha conveniência.
Imagine seu chefe, aquele vizinho de banco tagarela, o desconhecido da fila atropelando o bom e véio, quer dizer velho,  português, serem desligados? Imagine, mesmo sendo absolutamente bizarro, que, a cada vez que você entrasse em um metrô lotado, logo cedo, abarrotado de gente, absurdamente lento, incompreensivelmente atrasado,  pudesse desligar o áudio e não ser obrigado a ouvir aquele celular tocando lixo sonoro como se fosse a 5º Sinfonia de Beethoven?
Vamos ser mais imaginativos ainda. Já que pisamos na lama, vamos rolar dentro dela.
E se você pudesse usar o seu dispositivo auditivo a cada bobagem dita por um alter ego sabichão? Ele lá, toda prosa, aí você desliga e imediatamente ele se transforma em um ventríloquo ordinário.
Fantástico.
A boca abre, a cabeça balança, caras e bocas, você olha e sorri internamente. Feito criança ao testar um novo brinquedo, exclama: legal!!
Eu pessoalmente, além do metrô,  utilizaria bastante ao atravessar um semáforo. Já reparou na quantidade de carros que andam com o som ligado ao estilo trio elétrico? E o mais incrível é que parece uma conspiração pelo que de pior existe no meio musical. Praticamente um palco que vai do péssimo ao horrível itinerante.
Tô sentindo mais falta do que poderia imaginar do Steve Jobs. Se tem alguém que teria condições intelectuais de criar tal dispositivo, certamente seria Jobs.
Enquanto outro gênio não surge, sigo na campanha pelo uso do fone de ouvido e respeito aos ouvidos dos pedestres.
Será que dá pra pelo menos melhorar o repertório??



Imagens: Reprodução.

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...