sexta-feira, novembro 18, 2011

AMAR É...

Ando meio desgostosa de escrever. Nem sei se essa palavra existe ou se faz parte do meu repertório particular, mas foi a que melhor descreveu meu sentimento esses dias.
Agora dei pra botar reparo nos escritos alheios. Fico lendo artigos e pensando cá com meus botões que, ou é isso mesmo que têm pra hoje ou o povo da escrita perdeu o rumo.
Tenho lido umas coisas estranhas a respeito do amor, por exemplo. Um dos textos que li dava dicas sobre "como manter uma amante com sucesso" e outro descrevia " as emoções de ser amante", entre outras coisas.
Decididamente sou antiquada e careta, se isto personifica o ideal do amor cúmplice, sincero, companheiro, verdadeiro e fiel.
Sim, eu acredito que o amor não tem lugar aonde habita a infidelidade, mas parece que somos poucos.
Recebi em meu e-mail um convite para fazer parte de uma rede social aonde as pessoas casadas podem escolher parceiros para se relacionar. Tudo no maior sigilo.
De cara achei coisa de americano, e deduzi (erroneamente), que não vingaria no Brasil. Mas eis que me deparo com a suposta adesão de um zilhão de pessoas, conforme divulgado pelo próprio site, e artigos e mais artigos com dicas e relatos dos amantes para "viver um grande amor" (tudo muito discreto!) e percebo que os tempos mudaram.
O bacana é ter amante e viver pra contar. De preferência no facebook ou no twitter.
É melhor não me estender muito ou podem acabar criando uma dessas comunidades virtuais para me desfragmentar.
Nos dias de hoje é mais fácil virar subcelebridade do que declarar amor eterno. Nem sob tortura confesso que colecionava figurinhas de Amar é...
Estou desgostosa.



Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...