sexta-feira, outubro 28, 2011

SIMBIOSE

Algumas paixões fazem com que a gente mude velhos hábitos, e quando a paixão vira amor os abandonamos de vez. Eu tenho certeza que alguma feminista mais engajada irá ranger os dentes e estalar os chicotes pra mim, mas eu acredito em concessões por amor.
Acho mesmo que em uma relação forte e amorosa precisamos aprender a conviver com o outro e isto implica necessariamente em fazer concessões. Pode ser assistir a um jogo de futebol no domingo ou quarta feira (aprendi que quarta é o dia nacional dos grandes jogos), ou um sabor de sorvete diferente daquele a que você está acostumada a comer.Tanto faz, o que importa é que  o outro perceba a sua real intenção ao abrir mão de alguma coisa querida em prol da relação.
Eu particularmente precisei abrir mão dos sapatos de salto alto que tanto incomodam meu amor, mas continuo amando saltos e usando-os quando estou sozinha.Mas ao seu lado, só rasteiras.
Da mesma maneira meu marido precisou aprender a conviver com o caos que é a minha vida desorganizada, com livros e revistas misturados a maquiagens, roupas e bolsas. Tudo ao mesmo tempo agora.
Os homens lembram com louvor de qualquer filme em que alguém saia metralhando outro alguém, enquanto nós nos debulhamos de chorar com  Tarde Demais pra esquecer, não importa a quantidade de vezes em que Carry Grant volta e percebe que Débora Kerr está paralítica e que por este motivo não pôde comparecer ao encontro marcado no alto do Empire State no dia dos namorados.
Eles dirão que é filme de mulherzinha e nós que são machões insensíveis, mas no fim sairemos de mãos dadas  tomando um picolé.
Seja como for, só é possível viver fiel cem por cento aos gostos e etc, se você optar por viver só. E tudo bem.
Mas se quiser conviver harmonicamente, desde já aprenda a lição: conceder e partilhar vêm incluso no pacote.
Amém.

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...