domingo, julho 24, 2011

MULHERZINHA? EU?



Toda mulher tem um quê de mulherzinha. E quem pensa que ser mulherzinha é fácil, está muito enganado.
Vivemos uma época em que ser mulherzinha é considerado quase uma contravenção.
Dizem algumas que, mulher tem que ser forte, competitiva, super mãe, super amante, super profissional e super supra sumo.Acho besteira.
Eu não preciso ser super em coisa alguma pra ser super EU.E eu me acho super em várias coisas. Por exemplo:eu faço um pastel legal a beça e minha filha adora meu strogonoff.
Sou super sensível e dou uma banana para os que acham isso uma fraqueza digna de mulherzinha. Eu choro em comercial de margarina e choro de raiva quando perco uma liquidação, adoro um perfume e um creminho cheiroso, choro em filme romântico e adoro quando meu marido é gentil comigo carregando sacolas ou puxando a cadeira para que eu me sente.Acho uma delicadeza, e amo delicadezas.
Gosto de um sapato de salto alto e de uma maquiagem nova.E compro sempre umas roupinhas bacanas pra dar uma incrementada no visual.Mas também faço doações o tempo todo e não tenho apego algum.
Gasto uma grana preta com depilação, manicure e meu cabelo.Assumo.
Apesar de inúmeras futilidades(para algumas, não pra mim), eu também trabalho 12 horas por noite, cuido da minha família, dos meus gatos, pago as contas, cuido da roupa do meu marido e da lição das minhas meninas.
Compro meus livros e eles convivem perfeitamente com minhas revistas Vogue.
Sou uma mulherzinha que adora um cheiro no cangote e um café da manhã com meu amor.
Não acredito nessas mulheres que se dizem indiferentes a uma revista de moda, um perfume ou o olhar apaixonado.
Ninguém precisa fingir sentimentos para ser vista como super.
Mulherzinhas, unívo-nas!!
O que importa nessa vida é ser feliz.Ser super não vale de nada sem um sorrisão escancarado ou uma lágrima  emocionada.
O resto é resto.

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...