segunda-feira, junho 06, 2011

OS 18 ANOS DE GABY

Eu não lembro muito bem como foi quando fiz 18 anos.Deve ter sido absolutamente normal, ou chato, ou as duas coisas, mas também pode ter sido espetacular e incrível e eu não me lembrar,  culpa da minha memória que há tempos resolveu me deixar na mão.
Mas eu sei que fazer 18 anos gera sempre uma expectativa.Antigamente gerava muito mais.
Para os meninos, completar 18 era sinônimo de entrada garantida nos cinemas pornôs da cidade e inferninhos de iniciação sexual.Além é claro de bebida alcoolica liberada e carteira de habilitação.Coisa de macho adulto.
Puro luxo.
Para as meninas significava pouca coisa, já que para as meninas a vida nunca sofre alterações significativas por conta de uma idade ou outra.Na verdade significava mais responsabilidade e frases do tipo " na sua idade eu já tinha 2 filhos e cuidava de uma casa", e acredite, na minha época realmente as meninas se casavam com 18 anos e quem entrava na casa dos 20 sem marido ganhava o apelido carinhoso de "titia".
Graças a Deus hoje um bocado de coisa mudou e os meninos e meninas estão cada vez mais preocupados em estudar, ter conhecimento e mudar o mundo.O máximo.
Claro que existem jovens que não querem saber de coisa alguma, nem de passeata pró liberação de Cannabis, mas eu prefiro me focar na garotada bacana que acorda cedo, trabalha, estuda, planeja e cria alternativas para que pessoas como eu e você possamos viver um mundo auto sustentável e com oportunidades iguais pra todos.Jovens que não compartilham idéias anti -semitistas, homofóbicas e racistas.Jovens que sonham em construir um lugar mais justo e menos hipócrita pra se viver.
E é nesse grupo de jovens que a minha filha Gaby se encaixa.Desculpem a babação de ovo gratuita, mas sou muito fã da minha filha.
Aliás eu e um bocado de gente.E é sério.Juro que não estou sendo paga ou chantageada pra escrever estas palavras.
Desde pequena a Gaby tem talento pra ser solidária, incrível e sensacional.Mas eu já escrevi sobre todas elas em outro post chamado " Gaby, a idealista", portanto vou me conter aqui.
Neste final de semana minha menina fez 18 anos e fiquei feliz em reunir alguns amigos queridos dela e a família.Foi uma pequena comemoração sem nada de salão alugado ou vestidos de gala.Apenas um bolo, alguns salgados e o carinho das pessoas que a amam.
Minha menina amanheceu e adormeceu sorrindo.Então posso dizer que foi perfeito.
E fico me perguntando o que acontecerá agora?
É muito difícil para uma mãe olhar para a criaturinha que ainda outro dia vestia o primeiro uniforme da escolinha, sentava na mesa e pedia "mamãe você me ajuda com a lição?", usava chiquinhas e não perdia um episódio de Sakura Card Captor, devorava os livros de Harry Potter e dormia na cama com você a cada pesadelo, e assumir que essa menininha cresceu.Não é fácil.
Mas é um fato, e os pais sabem que um dia eles partirão.Só nos resta acreditar que farão as melhores escolhas e que terão força pra levantar depois das quedas.Nós sabemos que as quedas e as lágrimas existirão e nem sempre poderemos acalentar os corações e ajudar.Chegou a hora de cuidar de si.
Mas que dá um frio na barriga, ahh isso dá.











Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...