segunda-feira, junho 06, 2011

NÃO, OBRIGADO.

Minha família descende de italianos e portugueses, o que pela tradição milenar garante aos seus o gosto pelo bacalhau e pelo macarrão.
No entanto, sempre que mencionam a tal macarronada de domingo ou o bacalhau da sexta feira santa digo um "não obrigado" bem baixinho, de forma que o encontro entre vogais e consoantes não escape para além dos limites que ocupo.Sei que é infâme e convivo com esse quinhão desde a infância, quando minha mãe desprezava propositadamente meus argumentos e fazia a tal macarronada todo santo domingo.
Eu não entendo por que domingo é dia de macarrão.Aliás, não entendo também por que quarta feira é dia de feijoada.Quem inventou essas atrocidades?
As pessoas não imaginam a miríade de olhares, caras e bocas quando digo que não gosto de macarronada e bacalhau.Vejo por trás das pupilas dilatadas um misto de susto com indignação " o quê?? mas que tipo de pessoa não gosta de uma bela macarronada ou de um bacalhau com batatas??"
Sim, eu sei.Sou praticamente uma bastarda.
Imagino que as pessoas possam conviver e aceitar alguém que só come orgânicos, ou que não toma leite, ou ainda que deteste café, mas alguém que não goste de macarrão ou bacalhau com batatas é algo incompreensível.
Uma vez em casa recebemos visitas e quando minha mãe serviu a mesa fiz uma careta olhando para a pasta com molho que me era servida.Recebi uma puxada de orelha que quase me causou uma deficiência e o sinal da cruz , ambos feitos por minha progenitora.
Outro dia assisti a um programa de televisão em que a apresentadora fazia um "legítimo" molho italiano.Resolvi que ia fazer igual e comprei os tomatinhos, manjericão e tudo o que acompanhava a elaboração do prato.Foi um sucesso e até me empolguei, mas não o suficiente para coloca-lo no tal calendário instituído.
Por amor, e só por amor,  fazemos coisas incríveis.
Meu marido gosta de macarronada e bacalhau com batatas, então vez ou outra visto o avental e me arrisco.Estou pensando em inventar uma estratégia que li em algum lugar, não lembro onde.Vou dizer que fiz promessa e que só volto a comer macarrão e bacalhau no dia em que o estádio do Corinthians for construído.Como se sabe, essa estória de estádio é velha e se continuar do jeito que anda não terei que comer macarronada e bacalhau tão cedo.
Aliás, meu marido é Corinthiano.Mas se nem por isso passei a gostar do Corinthians, imagine da tal macarronada e do bacalhau com batatas.
Só um pouquinho, talvez....

Ilustração de Ziraldo

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...