sexta-feira, março 04, 2011

A MODA E O NAZISMO DE GALLIANO

É impensável que em pleno 2011  tenhamos pessoas disparando bobagens nazistas pra quem quiser ouvir.Mais impensável ainda é quando essas bobagens são ditas por pessoas por quem temos admiração e que causam frisson com trabalhos preciosos e emotivos como foi o caso de John Galliano.
Visivelmente embriagado em vídeo divulgado na internet, Galliano protagonizou com tintas fortes um dos grandes escândalos da moda até agora.Acusado por um casal de proferir palavras anti semitas, ficou em uma situação no mínimo constrangedora após publicação do polêmico vídeo pelo site do The Sun .
No citado vídeo Galliano afirma amar Hitler e profere palavras de ódio aos judeus. A maison Dior demitiu John Galliano e numa onda iniciada em Nova York as referências militares dos períodos 30 e 40 tomaram as passarelas na semana de moda.
O que se sucedeu foram desfiles com alta referência militar com uso de quepes, capas, botas longas e pesadas na tendência para o inverno 2011.
O desfile de Milão trouxe ainda um culto absoluto às peles e ao couro, estes sinônimos antigos de sentimento de poder e dominação entre os fetichistas.
É interessante observar que a Itália neste momento padece de um grande mal chamado Silvio Berlusconi que protagoniza outro escândalo.Este despertando a luta das feministas e de todas as mulheres do planeta contra a opressão matriarcal.
Está aberta um nova discussão sobre o assunto e após uma semana de silêncio John Galliano finalmente divulgou um comunicado oficial a respeito, segue abaixo a íntegra:
“Desde os eventos da última quinta feira à noite, não pude fazer qualquer comentário público sobre o acontecido baseado em aconselhamentos do meu advogado francês. No entando, devido ao contínuo atraso da Justiça Francesa, devi escalerecer a minha posição. Eu nego completamente as acusações feitas contra mim e cooperei ao máximo com a investigação policial. Várias testemunhas independentes levaram provas e disseram à polícia que eu fui insultado verbalmente e inadvertidamente agredido quando um indivíduo tentou me bater com uma cadeira após ressentir-se violentamente da forma como eu estava vestido. Por essas razões, eu iniciei um processo por difamação e ameaças feitas contra mim.
Entretanto, eu aceito completamente que as acusações feitas contra mim tenham chocado e abalado as pessoas. Eu devo tomar responsabilidade pelas circunstâncias em que me encontrava e por me permitir ser visto em um comportamento nada agradável. Só tenho a mim mesmo para culpar, sei que devo encarar minhas próprias falhas e que devo trabalhar duro para conquistar a compreensão e compaixão das pessoas. Para iniciar este processo, estou procurando ajuda e tudo que posso esperar neste momento é declarar minha falha pessoal que levou a estas circunstâncias e tentar ganhar o perdão das pessoas.
Durante toda a minha vida, lutei contra o preconceito, intolerância e discriminação, já que eu mesmo fui vítima de tudo isso. Em todo o meu trabalho, minha inspiração foi unir os povos de todas as raças, credos, religiões e sexualidades, celebrando sua divertidade cultural e étnica por meio da moda. Esta permanece sendo minha estrela guia.
Antissemitismo e racismo não têm lugar em nossa sociedade. Sem reservas, peço desculpas pelo meu comportamento e pelas ofensas que causei”, declarou John Galliano.






Foto e vídeo: Reprodução

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...