quinta-feira, janeiro 06, 2011

CONSUMISMO X INSEGURANÇA

Olá meninos e meninas.
Hoje vou pedir licença e reproduzir um texto escrito por uma brilhante garota chamada Gabriella, aliás, minha filha de dezessete anos.
Estou deixando o link do texto para quem tiver interesse em boa leitura dar uma olhada no seu blog, basta clicar no título do post.

As coisas não serem como antes não é mais uma novidade.
Mas é como dizem os sábios: nem todos os males são para o bem.
Na verdade,não é preciso ser um sábio para saber disso.
Vou relatar a seguinte situação: na minha escola, muitos jovens exibem seus caros tênis ( às vezes,uma imitação nem tão cara) ou seus celulares de ultra tecnologia, com internet,Televisão, um cartão com uma capacidade incrível de memória,games modernos acoplados, entre outras 'especiarias'.
E tudo isso para que?
A verdadeira pergunta é: precisamos mesmo de tudo isso?
Que eu me lembre bem,a verdadeira função de um celular não era receber e fazer ligações fora de casa,durante uma emergência (ou no no caso de nós, jovens,dar satisfações de nosso paradeiro aos nossos pais)?
E o tênis, nada mais é do que uma roupa,uma coisa útil e de extrema importância, mas apenas para nosso cuidado.
Tudo bem, escolher um tênis feio também não é muito legal,e não sou 'rebelde'e nem implico com esse tipo de coisa, mas na minha opinião, toda essa futilidade remete uma enorme perda de tempo,e me faz perguntar: esses bens,no caso o tênis ou o celular, são comprados por necessidade ou por falta de segurança?
As pessoas hoje em dia passam com facilidade de uma Classe Social estabelecida como inferior para uma Classe Média de acordo com seu aumento de consumo.
As pessoas estão realmente saindo da linha da pobreza financeira,mas de uma maneira nem um pouco positiva: através do incentivo ao consumismo.
O consumismo não só contribui para um mundo capitalista e materialista, como também baseia e constrói a segurança das pessoas através de uma coisa fútil.
Os jovens compram tênis, camisetas e celulares caros,modernos e ultra tecnológicos para se sentirem mais seguros em relação a eles mesmos.
É como uma droga: faz com que você se sinta mais seguro para se socializar durante um tempo, e depois te 'destrói'.
Uma pessoa não pode ter a auto estima e segurança obtida através de bens materiais.
Mas ultimamente as pessoas tem usado o que deveria ser apenas uma roupa como uma 'alavanca' social, fazendo com que cresça cada vez mais o número de pessoas que acham que precisam de um tênis muito caro ou um super celular para serem importantes, para terem amigos ou até mesmo um relacionamento.
A insegurança é tão grande que essas pessoas,aparentemente seguras,ainda troçam das que não se juntam a elas.
A miséria e a pobreza deveriam ser erradicadas com projetos sociais, esforço e trabalho voltados para um único propósito: dar ao ser humano uma vida digna,sem fome, com atendimento médico, emprego e estudo para todos.
Infelizmente,o que era um direito do ser Humano se transformou numa enorme massa materialista e consumista, que aumenta a globalização negativamente e alimenta a tão famosa divisão por Classes, que nos leva aquela conhecida disputa de egos: as chamadas 'classes inferiores financeiramente' querem fazer parte da 'Classe econômica Superior' e assim, construir sua auto estima e segurança.
Devemos pensar como no caso da droga: é um efeito 'temporário'.
Nenhum Ser Humano jamais será feliz com sua segurança e Auto Estima baseadas no materialismo e consumo exagerado de bens fúteis.
Não precisamos de coisas caras para fazer amigos,não precisamos de fútilidades para ter amor.
E não estou falando só do amor vindo dos outros: estou falando também do Amor Próprio.
Onde foi parar aquele velho ditado do "Seja você mesmo!"?
Talvez tenha sumido no meio de tantas preocupações sem importância...





Fotos: Reprodução.

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...