segunda-feira, julho 19, 2010

Educar é preciso


Olá meninos e meninas.
Estava pensando em um tema para a semana, quando resolvi chamar minhas ajudantes Bia e Nina. Perguntei sobre o que eu deveria escrever e a Bia, sempre muito prolixa para os seus 07 anos, não pensou duas vezes e tascou: " escreve sobre os doces mamãe". Perguntei: "sobre os doces??", e ela foi logo disparando: "é, precisa falar para as pessoas colocarem menos açúcar nos doces, porque aí a gente pode comer mais doces! Com esse tanto de açúcar que tem, as crianças ficam com cárie, o dente cai e tem criança que até precisa usar aparelho. Escreve sobre os doces!".
Fiquei pensando...
Mas pensei por pouco tempo, porque a Nina levantou o braço e deu sua colaboração :" Mas Bia, é bom cair o dente, porque a gente ganha moeda da fada dos dentes e pode comprar coisas!!"
Achei esse assunto muito polêmico.
Mas me lembrei do tanto de propagandas de guloseimas, para não dizer porcarias, a que as crianças assistem diariamente na tv.É uma variedade sem fim. Quando você assiste a tv aberta, entende-se que não há muito controle e que não existe também o cuidado com o que é transmitido. À excessão sempre foi, em minha opinião, a TV Cultura, e aliás, meus filhos cresceram assistindo Castelo Rá-Tim-Bum, Mundo da Lua, Senta Que Lá Vem Estória, As aventuras de Tintin, e etc.
Uma programação primorosa e generosa com os pequenos. Depois, quando assinamos a uma determinada tv, passaram ainda pequenos, a assistir ao Discovery Kids, que tinha uma programação especificamente voltada para esse pequeno público (pequeno só no tamanho, porque na proporção, segundo pesquisas feitas, são os maiores consumidores deste século).
Ocorre que já a algum tempo vem acontecendo uma série de mudanças no canal, muitas propagandas, o que não existia antes, e a grande maioria delas, de brinquedos, alguns educativos e a maioria não. Outro dia, durante a exibição de um desenho com um cachorro falante, a dubladora tascou um "dane-se" em uma das frases. Mudança dos tempos? Pode ser. Mas as nossas crianças não estão a salvo nem nos canais infantis. Que dirá dos fabricantes de doces.
É claro que a responsabilidade pela educação deve ser dos pais, óbvio que esse cuidado com o que assistem, com o que escutam, com os amiguinhos da escola, enfim com o mundinho que os cercam, é nossa. Mas precisamos contar com parceiros nessa caminhada, e eles estão ficando escassos. No transporte escolar, a condutora coloca o funk do momento, ou deixa em uma rádio que a cada 05 minutos, palavrões e gírias são proclamados como se fossem a descoberta do século, e quem não os repete é alienado. Na escola, a situação se repete, as vezes o próprio professor dispara alguma preciosidade , talvez na ânsia de parecer "amiguinho", quando deveria conquistar nossa crianças pela firmeza, pelo respeito, pela conduta educadora.
Realmente não é fácil criar e tampouco educar filhos nesses tempos, mas não podemos nos deixar vencer. Nem pelos poderosos canais de tv, pelas indústrias de brinquedos porcarias ou fabricantes de doces.
Ah, e concluindo sobre a idéia da Bia, depois de ler tudo o que escrevi ela finalizou assim" Humm,valeu por colocar nossos nomes mãe".
Um grande beijo aos persistentes meninos e meninas que não se dão por vencidos na educação dos menininhos e menininhas.




Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...