terça-feira, junho 22, 2010

Escolhas


Olá meninas e meninos. Simmmm, eles também lêem. E um amigo muito querido me lembrou disso. Então, a correção está feita.
Estas semanas aconteceram fatos que me levaram a questionar muitas coisas em minha vida. E repensei sobre as minhas escolhas. Escolhemos realmente ou nos deixamos ao caminho do vento?
Grande parte das escolhas que fazemos no dia-a-dia são escolhas delimitadas, e são-no porque são feitas a partir de um dado quadro ou conjunto de valores. Porque me quero manter em forma, escolho ir dar uma volta a pé em vez de me deitar no sofá a ver um jogo de futebol e a beber cerveja. Uma vez que quero fazer alguma coisa para preservar a natureza faço parte de uma associação de defesa do ambiente que tem por objectivo chamar a atenção das pessoas em geral para a destruição contínua da natureza. Outra pessoa deseja ter uma carreira interessante e bem paga e por isso vai estudar direito ou sei lá o que. Em cada uma destas escolhas, os valores fundamentais já estão pressupostos, e a escolha é apenas uma questão de encontrar os melhores meios para atingir aquilo que é valorizado.
Mas também existem as escolhas de questão moral,ética e essas últimas são sem dúvida as mais difíceis. Porque requerem coragem.
Não é fácil fazer escolhas decisivas.
Alguns produtos que usamos danificam a camada de ozono, contribuem para o efeito de estufa, danificam as florestas, ou poluem os rios e os lagos. Outros são testados, de forma concentrada, nos olhos de coelhos conscientes. Existem alternativas para os produtos que são nocivos para o ambiente, ou testados de forma tão cruel. Todavia, procurar e encontrar alternativas exige o nosso tempo e pode ser cansativo. Você está disposta(o) a buscar a alternativa?
Nas nossas relações estamos constantemente a enfrentar questões éticas. Temos oportunidades de usar as pessoas e depois abandoná-las, ou então de lhes sermos leais. Podemos defender aquilo que acreditamos, ou então deixarmo-nos levar por aquilo que os outros nos dizem.
Devemos colocar a nós próprios a seguinte questão: Que lugar tem a ética na minha vida do dia-a-dia?
E sermos honestos na resposta.
E repensar e retomar o caminho, e se preciso for, mudar a direção.
Aproveitando o tema quero agradecer aquele meu amigo querido por ter me permitido fazer parte de sua vida.
E também por ter escolhido ler meus artigos.
E quero dizer que escolher ter um amigo, cujo único defeito é torcer para um time o qual eu não digo o nome por questão de escolha absoluta de bom gosto, foi a melhor escolha que eu poderia ter feito.

PS: Lembram do garoto que acredita em Marcianos, pois é, torce para o mesmo time. Aliás, meu amor também...
Santa escolha!!

Você pode gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...